poesia - Se Te Importas!


1 min de leitura

Poesia Livre
Título: Se Te Importas!
Autoria: Pr. Reginaldo Alves Dos Santos

Data: 28 de outubro de 2020.


68... 68... 68... Há, Debord!Se te importas, quanta ilusão há no mundo, Quanto ele consome de si mesmo. Tinhas razão!Mas, quando tu existia, eu ainda não; não podia está nas ruas.Se existisse, porém, carregando o que carrego no peito hoje, também não estaria.No meu peito não cabe duas causas; Não tão distintas uma da outra como a lua é do sol.

Se te importas, o que procuravas me encontrou.

Não veio em forma de ódio;

Não veio em forma de anarquia;

Não veio em forma de suicídio.

Veio na forma Daquele que estava entre os que tu abominava.

Se te importas, saibas que para mim é 91, e não 68...Não sei te explicar, mas 91 arraigou-me.Enquanto dentro de mim "ebolucionava", embora desconhecido, o grito de 68,A mais doce Voz me acalmou em 91.Parodiando um outro contemporâneo teu:Deixei Jesus ser o Sujeito da minha própria história.

Se te importas, submissão agora é liberdade, se sou submisso a Ele.

Consumo? Apenas Sua paz, Sua presença, Seu amor incondicional.

A quem me oprime, cubro de oração.

Sou fervoroso defensor do seu Nome.

Se te importas, oro por quem ainda te segue."Venham a mim todos os cansados e sobrecarregados", este é o grito do Senhor.Que eles, os que te seguem, também escutem o grito da verdadeira revolução.

Por favor, não aplique rigor estético à minha poesia, sem rima, sem métrica, meio prosaica.

Se te importas, segui o teu conselho nisso.

Por que alguém tão apaixonado por uma causa

Deveria esperar até poder declamá-la à altura de Camões?

Ficamos assim!